Qual é a Relação entre Bioenergética e Análise Corporal

A verdade é que a formação e a modelagem do corpo humana tinha fortes influências de como cada pessoa enxergava o mundo ao seu redor.

00
O corpo explica
mente-calma

A Bioenergética estabelecia um elo importantíssimo entre o corpo e a mente de um indivíduo.

Mais do que compreender a relação entre bioenergética e análise corporal, buscamos, por intermédio desse artigo, elucidar as pessoas quanto ao pressuposto mais básico. A relação que existe entre o corpo e a mente humana. 

E, os estudos que surgiram nesse sentido, foram inicialmente propostos por Wilhelm Reich, onde foram descobertos os primeiros indícios que correlacionavam esses dois pontos.

Mas, tudo isso era ainda muito recente. Afinal, não existia, nem mesmo, um consenso geral do que dizia respeito a mente humana e o subconsciente. 

Entretanto, isso não impediu que surgissem diversos avanços, pelo contrário, só tornaram, cada um deles, ainda mais revolucionários e evidentes.

Para Reich, não existiam dúvidas sobre a conexão entre a mente e o corpo. E essa relação não se restringia apenas aos efeitos psicossomáticos, ela ia muito além disso. 

Em outras palavras, Reich descobriu que a mente não gerava apenas sensações e sintomas no corpo, ela exercia uma influência direta no seu formato. 

E a razão para isso é muito simples. A verdade é que a formação e a modelagem do corpo humana tinha fortes influências de como cada pessoa enxergava o mundo ao seu redor. Esse foi apenas o primeiro passo em direção à criação e desenvolvimento da teoria da bioenergética. 

Afinal de contas, algum tempo depois, Alexander Lowen propôs alguns complementos aos trabalhos realizados por Reich, até aquele momento, de criou esse modelo único que foi denominado por sendo Análise, ou, Terapia Bioenergética.

E, se você quiser saber mais sobre como se deu esse processo e qual é a relação que a bioenergética possui quando relacionada à análise corporal, acompanhe-me nesta leitura.

Onde tudo começou

Não existe um outro modo de falar sobre bioenergética e análise corporal que não mencione o nome de Sigmund Freud.

Afinal, o entendimento sobre a mente humana, proposto por Freud, foi o propulsor do que resultaria na fundamentação da bioenergética e análise corporal, lá na frente.

Aliás, essa relação é ainda mais estreita quando olhamos para os fatos históricos. Acontece que grande parte dos estudos, acerca da relação que existia entre o corpo e a mente humana, surgiram devido a outro nome que já mencionamos nesse artigo, Wilhelm Reich.

E a relação entre Freud e Reich teve origem no ano de 1920, aproximadamente. Nessa época, e com apenas 23 anos, Reich foi convidado por Freud a fazer parte da prestigiada Sociedade Psicanalítica de Viena.

Onde, ao longo de alguns anos, Reich passou a ser considerado como um dos discípulos mais promissores de Freud.

Nessa época, Freud já havia proposta a teoria acerca da neurose, onde sua origem levava em conta, principalmente, a repressão sexual.

Porém, Reich acreditava que existia algo além disso. Ele acredita que não essa repressão não estava associada apenas às questões mentais, elas também se refletiam no de uma pessoa.

Para Reich, não apenas a mente, mas também o corpo de uma pessoa, criavam uma espécie de couraça. Uma espécie de modelagem, tanto física quanto mental, e que determinaria o modo como essa pessoa enxergaria o mundo ao seu redor.

A diferença entre os pressupostos de ambas as partes resultaria, mais tarde, em uma ruptura onde Reich continuou a desenvolver seus estudos relacionando o corpo e a mente das pessoas.

Reich e Alexander Lowen

Em 1930, Reich já havia desenvolvido os princípios da Teoria Corporal e avançava seus estudos a fim de aprofundar o entendimento que relacionava o corpo e a mente de uma pessoa.

Durante esses estudos, Reich viria a ter uma importante descoberta, no decorrer de suas pesquisas. Ele descobriu que, conforme as pessoas cresciam e se desenvolviam, a mente e o corpo criavam o que já mencionamos como uma espécie de couraça.

E, os gatilhos responsáveis pela criação dessa couraça estavam ligados ao modo como a mente, consciente e subconsciente, se relacionavam com o ambiente onde estavam inseridos.

Como não apenas a mente, mas, também, o corpo de uma pessoa passava por essa modelagem, Reich concluiu que era possível acessar informações sobre a história de uma pessoa observando o formato do seu corpo. Afinal, as informações acerca da sua história de vida estavam registradas no seu corpo.

Esse foi, definitivamente, um grande passo para gerar o entendimento que temos, nos dias de hoje, acerca do processo de Análise Corporal.

Entretanto, essa história não acabou aí. Isso porque uma outra pessoa ainda viria a contribuir muito para essa área.

Tratava-se de Alexander Lowen. E, sua relação com Reich, teve início em 1940, aproximadamente. Nessa época, Lowen recebeu um convite para participar de um curso sobre a análise do caráter, oferecido o Reich.

Curso que teve um grande impacto na vida de Lowen, afinal, a partir daí, ele passou a dedicar a sua vida a fim de desenvolver os preceitos que colocariam um fim na cisão que havia entre corpo e mente.

No que diz respeito a relação entre os dois, Lowen foi não apenas aluno de Reich, mas, também, cliente dele. Tendo em vista que Reich se tornou analista de Lowen por, aproximadamente, três anos.

Bioenergética – O que é e como surgiu

Podemos dizer que a Bioenergética é uma forma de psicoterapia corporal. E, como já ficou bem claro, no decorrer deste artigo, ela leva em conta que existe uma relação muito próxima entre corpo e mente. 

É uma teoria que tem raízes muito fortes nos pressupostos de Reich e, também, na psicanálise de Freud, é claro. Sendo fundada por Alexander Lowen.

Mas que possui uma identidade muito única. Afinal, ela ainda leva em consideração um entendimento energético, onde, por conta disso, propõe diversas técnicas direcionadas à autopercepção, autoexpressão e autocontrole do indivíduo.

Lowen, fundador da bioenergética, diz:

“Bioenergética baseia-se na simples proposição de que cada pessoa é seu corpo. Nenhuma pessoa existe separada do corpo vivo em que ele tem existência e através do qual ele se expressa e se relaciona com o mundo ao seu redor. Você é seu corpo e seu corpo é você, então ele expressa quem você é. É o seu jeito de estar no mundo. Quanto mais vivo o seu corpo é, mais você é no mundo.

Quando um corpo perde um pouco de sua vitalidade, como quando você está exausto, por exemplo, você tende a se afastar. A doença tem o mesmo efeito, produzindo um estado de abstinência. Você pode até sentir o mundo à distância ou vê-lo como através de uma névoa. Por outro lado, existem dias em que você está radiantemente vivo e o mundo a seu redor parece mais brilhante, mais próximo, mais real. Todos nós gostaríamos de ser e nos sentir mais vivos, e a bioenergética pode nos ajudar a atingir essa meta. “

Em outras palavras, a Bioenergética estabelecia um elo importantíssimo entre o corpo e a mente de um indivíduo. Até mesmo porque, ele seria o principal mecanismo pelo qual um determinado indivíduo pode se expressar e interagir com o mundo. 

corpo-exercicio

Afinal, não existia, nem mesmo, um consenso geral do que dizia respeito a mente humana e o subconsciente.

A Bioenergética e a Análise Corporal do O Corpo Explica

Não tem como negar que Alexander Lowen, e seus pressupostos acerca da Bioenergética e outros constructos, foram fundamentais para desenvolvermos um profundo entendimento sobre a relação entre corpo e mente.

Afinal, através de seus estudos, Alexander Lowen conseguiu sistematizar muito do que havia sido proposto por Reich. O que incluía uma separação mais assertiva sobre os traços de caracteres. Sendo eles:

Trata-se da Tipologia Caracterológica. Essa sistematização definia padrões corporais e comportamentais e as relacionava com uma série de interações entre o indivíduo e o ambiente durante o seu processo de formação.

Em outras palavras, era uma espécie de guia capaz de desvendar uma série de mistérios sobre a história de vida de um indivíduo.

Entretanto, embora houvesse essa sistematização, ainda não existia um mecanismo prático capaz de acessar todas essas informações que definir o padrão geral de comportamento de uma pessoa.

Afinal de contas, uma pessoa era composta por não um, mas todos os cinco traços de caracteres.

E, para haver um entendimento claro sobre essa pessoa, seria necessário compreender qual a proporção, ou intensidade, de cada um desses cinco traços, como sendo parte de um indivíduo.

É nesse contexto que a ferramenta de análise corpora, criada e desenvolvida por nós, aqui d’ O Corpo Explica, se faz tão importante e necessária.

Isso pois, por meio dela, é possível identificar cada um dos cinco traços de caracteres. Além, é claro, de que esse conhecimento é fundamental para que para que qualquer pessoa saiba, exatamente, como controlar seus traços de caracteres.

E saber disso é extremamente importante pois não existe nenhuma maneira de abandonar seus traços e deixar de ser quem você é. Por outro lado, à medida que você se conhece mais e descobre do que você é capaz, você aprende que ser você é algo incrível. Quer apostar?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

No comments found.

Veja mais na categoria

Power by::