Você tem feito boas escolhas?

Seja qual for esse nível, o fato é que escolhas precisam ser feitas. Inclusive, até mesmo o fato de não decidir por alguma coisa ou outra, ainda se caracteriza como uma escolha. Nós vamos explicar tudo!

00
Comportamento
pensativo-homem

Se você não sabe o que faz bem para você, como é que você vai conseguir tomar decisões?

Você tem noção da quantidade de escolhas que você precisa fazer dia após dia? Do exato instante que você acorda até o momento que você adormece.

É bom que você saiba logo de cara que todas essas escolhas tem um certo preço. Afinal, cada uma delas vai gerar algum tipo de consequência na sua vida, de maneira positiva ou negativa, é claro.

O ponto é, nossas escolhas são as principais responsáveis por definir o rumo de nossas vidas. 

Uma responsabilidade e tanto, não é mesmo? 

Absolutamente tudo, nessa vida, está relacionado ao modo como fazemos essas nossas escolhas.

Sim, absolutamente tudo.

Você pode até pensar que não, afinal de contas, existem pessoas e circunstâncias que, em tese, poderiam gerar algum tipo de influência no resultado final das coisas.

Seja o seu chefe, que acordou de mal humor e, por conta de inúmeros motivos pessoais, resolveu, sem qualquer motivo técnico aparente, mandar você embora e te deixar em uma situação bastante delicada, financeiramente falando.

Ou, quem sabe, um simples temporal que estragou os seus planos, com a sua esposa, de viajar e curtir as férias.

Pois é, nesse sentido, qual seria o verdadeiro impacto das nossas escolhas? Afinal, são situações que fogem totalmente do nosso controle.

É como se o mundo e as pessoas também escolhessem por nós.

O que podemos te adiantar é que, ainda assim, a vida é feita de escolhas. Inclusive, nesses casos também. 

É como Pablo Neruda já dizia:

“Você é livre para escolher, mas prisioneiro das suas escolhas.”

 E, se você ainda não está satisfeito com isso e quer entender mais sobre o verdadeiro impacto das suas decisões e qual é a importância de fazer boas escolhas, acompanhe-me nesta leitura.

A vida é feita de escolhas

Tomar café ou chá?

Comer ovos mexidos ou um filé mignon?

Dar uma volta no parque ou continuar dormindo?

Assistir um filme em casa ou ir ao cinema?

O que todas essas dúvidas tem em comum?

É muito simples, todas elas se baseiam em decisões que precisamos tomar no dia a dia. Decisões que podem ter um maior ou menor grau de complexidade.

Mas, seja qual for esse nível, o fato é que escolhas precisam ser feitas. Inclusive, até mesmo o fato de não decidir por alguma coisa ou outra, ainda se caracteriza como uma escolha.

“Mas como assim?”

 Acontece que, na maioria das vezes, atribuímos uma escolha à uma ação. Entretanto, não agir também é uma escolha, capaz de gerar consequências!

Oras, se você decide que não precisa se exercitar ou comer de maneira saudável, você está fazendo uma escolha. Assim como o contrário. No segundo caso, temos uma ação prática, já no primeiro não.

Por mais que isso ocorra de maneira inconsciente, o fato é que escolhas são feitas o tempo todo. E sim, elas são responsáveis por cada milésimo de segundo que vivemos.

No começo do artigo, fomos bastante incisivos quando falamos sobre a vida ser feita de escolhas. Onde, tudo que nos acomete parte das escolhas que fazemos.

Naquele momento você pode até ter achado essa ideia um tanto quanto estranha, não é mesmo? Mas pense a respeito.

Toda história tem um começo, meio e fim. 

E perceba que, por mais que existam outros personagens nas histórias que você conta, suas escolhas são o que vão definir o desfecho dessa trama.

Seja por coisas que você faz ou deixa de fazer.

Pode até parecer um contrassenso e, até mesmo chocante, dizer que uma pessoa é atropelada, por exemplo, por uma escolha que ela fez. Mas o fato é que foi exatamente isso que aconteceu.

Em algum momento, ela decidiu que precisava passar por aquele local, naquele instante, e isso resultou no fato. Ela queria ser atropelada? É claro que não.

Mas, de alguma forma, suas escolhas levaram até essa situação. Então perceba que, absolutamente tudo são escolhas.

Adultos saudáveis fazem escolhas saudáveis

A partir do momento que temos plena consciência dos impactos que as nossas escolhas podem exercer na nossa trajetória de vida, é muito mais fácil fazer boas escolhas.

Porém, só isso não basta. Afinal, saber que algo é certo ou errado, é melhor ou pior, nunca impediu ninguém de fazer escolhas ruins.

Afinal, de certo modo, as consequências estão todas ali, implícitas.

Mas, por que raios as pessoas tomam decisões que, invariavelmente, vão fazer algum mal a elas? Seja naquele exato instante em que ela toma a decisão ou, quem sabe, daqui a 1, 2, ou, até mesmo, 10 anos depois? 

Acontece que, é preciso fazer escolhas saudáveis. E, pra fazer essas escolhas saudáveis, não adianta apenas você ter consciência do impacto delas. 

É preciso que você se responsabilize pela sua trajetória de vida. Se responsabilize pela sua felicidade e faça a escolha mais importante da sua vida.

A escolha de se tornar um adulto saudável.

E, caso você esteja interessado no que significa ser um adulto saudável, é muito simples.

Ele nada mais é do que uma pessoa que tem plena clareza de quem ela é e do que é preciso para ela ser feliz. Mas, além disso, suas escolhas são orientadas para irem ao encontro desse propósito.

Onde ela fará as melhores escolhas possíveis para que a sua trajetória de vida seja verdadeiramente incrível.

Que tal ser um adulto saudável você também? A escolha é sua.

mulher-saudável

O ponto é, nossas escolhas são as principais responsáveis por definir o rumo de nossas vidas.

Como fazer boas escolhas 

Você pode estar pensando.

“Tá certo, pode até existir razão nisso tudo. Mas e aí? Quais são os meus primeiros passos? Como eu consigo fazer boas escolhas e me tonar um adulto saudável?”

A verdade é que, seguir por esse caminho é muito mais simples do que você imagina.  

Tudo que você precisa é um norte, um caminho, uma trajetória. E, não tem como definir essa trajetória se você não tiver clareza do que você quer e do que você precisa para chegar lá.

Aliás, dentro desse escopo, é fundamental que você tenha clareza a respeito de quem você é.

Quando você não tem noção, nem mesmo disso, fazer uma boa escolha pode se tornar uma tarefa extremamente difícil. Afinal, quais são as motivações por trás de suas escolhas?

Se você não sabe o que faz bem para você, como é que você vai conseguir tomar decisões que façam bem pra você?

Simplesmente não é possível.

Portanto, é imprescindível que você desenvolva o autoconhecimento. Em outras palavras, você precisa se conhecer de verdade.

E, a maneira ideal para fazer isso é conhecer o seu mapa de caracteres, sabendo, exatamente, qual é o percentual de cada um dos seus traços.

Com isso, você vai entender como você funciona. E, isso só é possível porque toda pessoa passa por um processo de mielinização do sistema nervoso, onde se desenvolvem cinco traços de caracteres.

Acontece que, esses traços são os principais responsáveis pelo seu modo de ser, agir e pensar. Afinal, eles modelam o corpo e a mente de uma pessoa.

Essa é a clareza que você precisa pra definir quais serão os seus próximos passos. Desse modo, fica muito mais fácil fazer escolhas que vão te guiar para que o desfecho de sua história seja exatamente como você planejou.

E ,quem sabe, até melhor.

Basta que você seja o principal responsável pelo seu trajeto. Assim você poderá, finalmente, tornar-se um adulto saudável.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

No comments found.

Veja mais na categoria

Power by::